Minha História


José Wilson dos Santos

“Desde março deste ano, passei a sentir fortes dores na coluna vertebral, impossibilitando-me realizar atividades que regularmente fazia. Em abril, ao embarcar de Salvador para São Paulo, onde festejaria os meus 86 anos, juntamente com meus filhos que aqui residem, já saí em cadeira de rodas e com bastante dificuldade de permanecer em pé ou andando e com problemas urinários. Ato também repetido na chegada à São Paulo. Após consultas e pesquisas, realizadas pelos meus filhos que residem em São Paulo, chegou-se ao nome do Dr. Luciano Miller, da Clínica Colunar, onde foi providenciada consulta em caráter de urgência. Já no consultório do referido Doutor e após análise por ele realizada da ressonância magnética, disse-me que eu tinha fratura em uma das vertebras, mas que não era esse o problema que causava as fortes dores e outros sintomas que quase me levaram à imobilidade. O meu problema era uma compressão na medula e que a solução seria uma intervenção cirúrgica, minimamente invasiva, e que não duraria mais que uma hora e meia. No momento, ficamos apreensivos em face a minha idade e a outros fatores determinantes que poderiam prejudicar uma decisão, até porque não se imaginava de que um grande problema fosse resolvido em tão pouco tempo. Retornamos para casa e nos reunimos para decidir o que deveria ser feito: Voltar para Salvador com os mesmos problemas, e até agravados, ou submeter-me a uma cirurgia. Como as dores aumentaram e a minha capacidade de locomoção diminuía rapidamente, onde já havia sido alugada até cadeira de rodas, fui obrigado a dirigir-me para uma emergência e não foi outra alternativa senão convocar o competente Dr. Luciano e submeter-me à tão necessária intervenção cirúrgica. Da minha chegada à São Paulo até a realização da cirúrgia, foram exatamente 8 dias de extremo sofrimento. Hoje, já operado, em tempo recorde, sinto-me um outro homem, sem dores e sem nenhum outro problema. Mais forte, mais disposto e, melhor ainda, feliz por saber que o problema, que me incomodava bastante, foi resolvido por mãos competentes e abençoadas. Peço a Deus que continue iluminando a trajetória do Doutor Luciano e equipe, não somente a médica como também a administrativa, as quais desde o primeiro dia, no consultório, até a presente data, tive e continuo tendo um tratamento extremamente eficiente e carinhoso por parte dessas equipes. Muito obrigado Doutor Luciano. Tenha certeza que a sua história, sempre que...


Christiane Michele Cernic

“Durante diversos anos tive problemas para me locomover devido a dores constantes na perna direita, que me faziam arrasta-lá e mancar. Após consulta com o Dr. Luciano Miller e alguns exames, foi constata a compressão da medula na vértebra L4 e a necessidade de intervenção cirúrgica. Após a cirurgia, de aproximadamente uma hora, na parte da manhã, pude sentir considerável melhora na dor e consegui caminhar normalmente no começo da noite do mesmo dia. Hoje, após quatros meses da cirurgia, caminho perfeitamente e não sinto dores.


Marcus Vinicius da Silva Santos

“Sentia dores na coluna lombar, mas sentia muitas dores na perna esquerda, com sensação de câimbra o dia todo e formigamento, após consulta com outro especialista em coluna no qual nao me passou confiança, fui procurar um neurocirurgião que me passasse mais confiança, Procurei o Dr Luciano após quase 3 anos de tratamento conservador, sem nenhuma melhora da dor, com hidroterapia, fisioterapia e acupuntura inicialmente deu um certo alivio, mas após quase 1 ano sem crises de dores, começou a doer a perna esquerda novamente, junto com a perna direita e o escrotal também, então decidi procurar um neurocirurgião, durante a consulta o Dr foi muito solicito com todas as duvidas, muito atencioso com todas minhas duvidas e preocupações devido a cirurgia e em quanto tempo eu voltaria a trabalhar… Apos consulta ficou acordado que a cirurgia seria realizada com brevidade, uma microdissectomia para limpeza do hérnia e descompressão medular, minha única preocupação foi se eu conseguiria voltar a trabalhar em 15 dias sem ser afastado para o INSS que eu não queria. Apos 2 semanas a cirurgia foi realizada, dia 17/03/2016 sem nenhuma intercorrência, em apenas 24 horas eu já tive alta, praticamente sem dores em repouso, apenas se movimentando, após um pós cirúrgico tranquilo e uma recuperação ótima, no 16º dia após a cirurgia, já voltei a trabalhar sem dores, sem dificuldades ou qualquer limitação que impedisse de exercer minha função, agora vou começar a fisioterapia e terminar a recuperação de forma tranquila e sem pressa…. Gostaria de agradecer Prof. Dr Luciano Miller Reis Rodrigues, pela cirurgia bem realizada, por sanar todas as duvidas e por toda atenção dele e de toda equipe envolvida no processo. Eu indico a todos que precisam tratar de uma hérnia de disco, um medico atencioso e um ótimo profissional”


Ester Polistchuk

“Meu nome é Ester Polistchuk,sou mãe da Jaqueline,uma garota linda de 13 anos. Descobrimos que nossa filha tinha escoliose,e essa foi a pior notícia que tivemos em 2014.Nosso mundo desabou,eu não aceitava tudo que estava por acontecer com a minha linda Jaque. Não tínhamos conhecimento no assunto,confesso que nunca tinha ouvido falar,então descobrimos através do médico que a escoliose normalmente atingi meninas,por volta dos 11 anos de idade,devido ao crescimento muito rápido ou por outros motivos. Inconformada com tudo que ouvimos,decidimos procurar outro médico,mas infelizmente o diagnóstico foi o mesmo,era um caso cirúrgico.Entramos em desespero total…como assim nossa filha fazer uma cirurgia tão séria,uma menina saudável…Mas tudo piorou,com o passar do tempo sua coluna foi ficando torta,a coluna começou a fazer um S,e sua postura não era nada agradável, podíamos ver claramente que um lado estava mais alto. Pensamos como faremos para resolver isso,então procuramos uma fisioterapeuta,mesmo sem a indicação do médico,pois ele deixou bem claro que não iria adiantar nada nossa filha fazer fisioterapia,ou qualquer outro procedimento. O mesmo foi falado pela fisioterapeuta,ela também disse que a fisioterapia somente iria ajudar nossa filha enfrentar uma cirurgia da melhor maneira,pois com uma coluna alongada,etc…seria o melhor a ser feito no momento,mas nunca disse que a cirurgia não aconteceria. Com muita fé decidimos a continuar o tratamento.Mas com o grau da escoliose aumentando,ficamos mais desesperados ainda.O médico fazia o acompanhamento com o RX,e o grau ficava cada vez maior.Não consegui tomar uma decisão,não acreditava que aquele médico era o melhor para nossa filha,mas com muito respeito ao profissional,falo isso porque não tínhamos nenhuma indicação deste médico,apenas procuramos o melhor médico do Hospital,e pronto… Bom o tempo passou mais e mais,e por um milagre a pediatra da nossa filha,indicou o Dr. Luciano Miller.Então decidimos agendar uma consulta, e mesmo sabendo que iríamos ouvir a mesma coisa que ouvimos dos médicos anteriores.Mas precisávamos encontrar um médico em quem poderíamos confiar para fazer esta cirurgia,não teríamos mais como adiar a cirurgia,era preciso fazer o quanto antes.Quando chegamos no consultório do Dr.Luciano Miller, o medo tomou conta do meu coração,eu não queria ouvir novamente tudo aquilo… Mas desta vez foi diferente…mas sim ouvimos tudo,que o caso era cirúrgico,era grave e não deveria ser adiado mais,mas desta vez diferente,sentimos que o Dr. Luciano Miller era o médico que estávamos precisando,e sendo ele um médico sério,profissional,que se dedicou para ajudar o próximo,então acreditamos estar colocando nossa...


Fernando

“Inicio de 2014, sou Fernando Vido, moro em S.André,tenho 74 anos hipertenso, diabetico,cardiopata acima de peso. Inicio de 2014 tive uma crise grave de coluna. tentei de todas as alternativas em fisioterapia tudo em vão. realizei um ultrason comum o qual foi diagnosticado um nódulo no fígado que por sua vez na realidade seria um cancer hepático a situação era muito pior que a coluna procuramos Dr.Marcelo Bruno do H.Albert Einstein o qual foi realizado 2 procedimentos,quimio embolização e radio frequencia ..com esforço absurdo , pois as dores na coluna, minhas pernas já muito pouco podia caminhar. e tive a felicidade de,ter cura de 100% do fígado. começaria nova luta e procurar medico na especialidade de coluna,,fui indicado p/ Dr.Luciano miller da colunar.assim que nos recebeu ,conversamos muito a respeito do meu caso, colocou se a minha disposição p/ cirurgia passou em detalhes, assegurou e passou me inteira confiança.algo, que não havia encontrado, em outras oportunidades que busquei .Dia 24 04 15 foi feito a cirurgia. E por graça divina e a capacidade do Dr Luciano Miller, hoje me sinto muito bem com a qualidade de vida de antes, sem exagero- seria de 10% eu não vivia, enquanto que hoje tenho absoluta certeza- estou muito bem apto p/ continuar minha vida com meus familiares .agradeço muito a atenção da val pois, dei muito trabalho p/ ela eu acredito que passei por grande milagre e reconheço a eficiencia, dedicação e credibilidade de Dr.Luciano Miller. Vou ser eternamente grato. Espero que todos tenham esta oportunidade de terem vida nova como eu.”


Beatriz

“Meu nome é Beatriz, tenho 17 anos e moro em Mauá-SP. Descobri que tinha escoliose aos 11 anos de idade no final de 2009 já com 42° na toráxica e lombar (escoliose em S) , ano em que comecei a fazer natação e meu professor Denis aconselhou procurar um médico, pois conhece os diversos problemas de coluna. Consultei então meu médico ortopedista, que me acompanhava desde criança e indicou um neurocirurgião pediu para que fosse usado o colete de milwaukee. Comecei a usar o colete em junho de 2010, todo dia , o dia todo durante dois anos, tirava só para fazer natação e tomar banho. Tive vergonha de ir para escola no primeiro dia mas todos me trataram super bem. Neste período, consultei vários neurocirurgiões até chegar a um que me transmitisse mais segurança e com mais experiência em escoliose. Foi quando fui para o o doutor Luciano Miller de três em três meses, desde 2011 até hoje. Fui aconselhada a retirar o colete em junho de 2012, quando tinha 52° na curvatura toráxica e 55° na lombar. Passei a ir ao médico de seis em seis meses, descobrindo que era caso cirúrgico no fim de 2013, quando tinha +/-65° na toráxica e na lombar e corria o risco de ter maiores problemas no futuro. A cirurgia seria na coluna inteira e no hospital Santa Cecília, em São Paulo. A frequência com que ia ao médico aumentou , fiz muitos exames, dentre eles raio X panorâmico, exame de sangue e outros. O dia 10 de maio era um sábado alegre e frio: dia da cirurgia. Estava calma, afinal tudo seria resolvido e poderia parar de me preocupar se a curvatura aumentaria ou não. Quando cheguei no hospital fui muito bem recebida, acompanhada para o quarto, onde tomei banho e me vesti com os trajes da cirurgia (avental). Na sala pré cirúrgica, fiz amizade com as enfermeiras , conversando até as dez horas da manhã aproximadamente , quando a equipe do doutor Luciano me buscou de maca até a sala de cirurgia, onde tomei anestesia. Foram 4 horas de cirurgia. Somente acordei na noite do mesmo dia gritando pela minha mãe. Tava com muito frio e sono… Acordei na UTI com minha mãe, que me acompanhou todos os dias. Foram dois dias na UTI depois levantei da cama pela primeira vez, e três dias no quarto, onde fazia fisioterapia,...


Yukito Miyakoda

“Ter alguém para ajudar a enfrentar os problemas da melhor forma possível possui um valor intangível enorme, e é isto que eu vim relatar pessoalmente aqui. Cito como exemplos: visitas inesperadas no hospital inclusive em sextas e sábados à noite, coragem para enfrentar todas as adversidades que surgirem a fim de se atingir o máximo possível de cura para o caso em questão, disponibilização de celular e whatsapp, indicação pessoal para outros médicos igualmente de alto nível caso o(a) paciente precise, disponibilidade de consultas sempre em data próxima, tudo isso além de padrão de qualidade internacional. O Dr. Luciano fez estudos fora do país, é o mais jovem dos médicos que compõem o pequeno rol de cirurgiões de coluna do Hospital Albert Einstein , possui uma carreira brilhante , e, com o passar do tempo, será inevitável pelo destino que ele se torne cada vez mais um médico apenas para poucos sortudos: uma carreira brilhante e cada vez mais brilhante com certeza importará nisso, Doutor, é inevitável. Sortudos de nós que ainda temos acesso ao Senhor, seja como paciente ou seja inclusive como aluno. O Dr. Luciano tem ainda sob seu comando toda uma equipe de médicos maravilhosos à disposição para auxiliá-lo no que precisar , além de uma equipe de fisioterapeutas também de nível internacional para a reabilitação. Contudo, a maior riqueza da Colunar está na minha querida Val , e também na excelente senhorita Letícia . “


Hádassa Alves

“Em mês de aniversário de cirurgia, tenho me sentido muito bem! No dia 09/12/2012 (aniversário do meu namorado na época, atual marido), entrei as 05:30 da manhã no Hospital Albert Einstein, passei por todos os preparativos para entrar no centro cirúrgico, me despedi dos meus pais com o coração apertado, vendo a expressão de aflição da minha mãe, e finalmente dormi na maca, ao receber uma ardida anestesia na veia. Quando despertei, sentia ardor na face por ter ficado de bruços durante todo tempo. Não sentia absolutamente nenhuma dor na coluna. Após três dias no hospital, me alimentando bem, fazendo fisioterapia , tendo acompanhamento e cuidado dos Drs. cirurgiões Luciano e Rodrigo, fui para casa e continuei minha recuperação com ajuda da minha mãe. Dezoito dias depois já voltei ao trabalho e notei que quanto mais eu colocava meu corpo em movimento, estimulando-o a reagir, mais rápida era minha recuperação. Precisava mostrar ao corpo que não se deve ficar parado para não gerar fadiga e cansaço, é necessário ter disposição para se mexer, evitando a preguiça e incentivando a reação e consequente resposta do corpo. Minha cirurgia teve a duração de 2 horas, sendo colocado 6 pinos para fixação da vértebra que “escorregava” para frente e atingia meus nervos, principalmente o nervo ciático da perna direita e que me impedia de fazer diversas coisas, como ficar em pé na fila de shows, cozinhar por ficar se mexendo muito em pé, dançar por longos períodos, deitar de bruços (mesmo que por uns minutos), alongar a perna, enfim… Agora não tenho mais dores, nem restrições por causa da coluna. Tenho feito as tarefas acima normalmente… Uma das decisões mais certas que tomei e uns dos conselhos mais importantes que segui (do meu marido e do Dr Luciano) foi passar por essa cirurgia, já que agora me sinto de volta uma pessoa que pode fazer qualquer coisa e agradeço por ter estado sempre em mãos confiáveis, experientes e cuidadosas em um caso tão delicado. Continuo fazendo acompanhamento médico na Colunar, sendo sempre bem recebida pela Val, recepcionista muito carinhosa e atenciosa, e com o Dr. Luciano Muller, médico muito cuidadoso e experiente que me ajudou, junto com o Dr. Rodrigo, a cessar de vez as dores e a fazer com que tudo esteja bem. E agora está; graças a Deus e a equipe médica da Colunar. Obrigada a todos! “


Fábio Medeiros

“…fiz a cirurgia minimamente invasiva, recebi alta no outro dia, sai andando do hospital sem dor nenhuma na perna, tirei os pontos depois de uma semana completamente sem dor parecia até que eu nunca tive problema nenhum na coluna… “


Dyego

“…Retornei ao trabalho em 2 semanas, para a surpresa de todos, e passei a obter uma melhor qualidade de vida. Hoje, os meus colegas e familiares dizem que pareço outra pessoa… “


Página 2 de 41234