Minha História


Clarice Quagio

“Quem nunca teve dor na coluna devido a hérnia de disco, pressionando o nervo ciático, não sabe o que é dor… É uma dor que não dá para descrever. TERRIVEL!!!! Foi assim que eu fui até a Clinica COLUNAR em novembro do ano passado (2010). Quando encontrei o Dr Rodrigo Nicolau.Eu nem conseguia explicar o que eu estava sentindo, pedi a ele que me ajudasse ‘PELO AMOR DE DEUS’, foi o que eu disse no desespero. Ele não só me acalmou, como ligou para o laboratório onde eu tinha feito o exame de ressonancia magnética, mas que ia demorar 3 dias pra ficar pronto, ele conseguiu que o exame ficasse pronto no dia seguinte, mas já sabia do que se tratava. Fui internada e fiz o procedimento de bloqueio da dor, que é uma agulha que leva o remédio diretamente onde está o problema (hérnia). Melhorei bastante, mas tive que repetir o procedimento um mês depois. Hoje 19/01/2011 me sinto muito melhor. Nunca mais tive aquela dor que me fez passar noites e noites acordada. Estou fazendo fisioterapia com a Dr. Bianca , que está me ajudando muito na recuperação da força do meu pé e perna, e também para o fortalecimento da minha musculatura para que NUNCA MAIS volte aquela dor terrível. Só tenho que elogiar a equipe do Dr. Rodrigo, tanto pela competência, como pela simpatia de todos.”


Sílvia Sayuri Akagui Ramos

“Em 2009 comecei sentir dores na região lombar, que se estendia e repuxava a perna direita até o pé, o calcanhar ficava adormecido, perdi movimentos, a ponto de ficar travada. Passei com o Dr. Luciano Miller que me pediu ressonância magnética, foi diagnosticado hérnia de disco lombar, tomei medicamentos e melhorou. Mas em 2010, tive novas crises com dores muito mais fortes, fiquei travada na cama por uns 2 meses com dor contínua, tomei medicamentos, fiz fisioterapia e entre uma crise e outra consegui fazer outra ressonância magnética que diagnosticou piora da hérnia. O Dr. Luciano disse que a hérnia estava muito grande, os medicamentos não iam resolver desta vez e me indicou a cirurgia. Aí foi cruel decidir, porque a gente houve tanta estória de cirurgia na coluna… O Dr. Luciano me explicou que a cirurgia seria feita com uma técnica minimamente invasiva, iria apenas retirar a hérnia, eu sairia sem dor, receberia alta no dia seguinte… Parecia tão simples… Ele disse: ‘Eu vou te encorajar, pode confiar que vai dar certo’ Então resolvi fazer, foi em agosto/2010 e correu tudo conforme ele disse. Agora eu só tenho a agradecer primeiramente a Deus, ao Dr. Luciano e sua equipe. Minha vida normalizou, depois da cirurgia fiz 10 sessões de fisioterapia com exercícios de alongamento que agora mantenho sozinha diariamente, fiz hidroginástica por 2 meses e agora pratico natação. “


Erotildes Francelina do Nascimento

“Você acredita em milagres? Eu vou contar minha história, e os três milagres da minha vida. Meu nome é Erotildes Francelina do Nascimento. Nasci em Salvador, Bahia. De origem pobre, meu pai faleceu quando eu contava ainda 6 anos de idade; minha mãe, sem condições de cuidar dos 8 filhos, nos distribuiu pelos orfanatos para sermos educados pela caridade das freiras dos conventos. Vivi durante 12 anos no Orfanato do Convento de N. Sra. Dos Humildes, em Santo Amaro da Purificação, de onde saí com 18 anos. Aos 20 anos, no ano de 1952, vim para o Rio de Janeiro, onde vivo até hoje, morar com uma irmã mais velha, na esperança de encontrar um emprego com o qual pudesse sobreviver. Na época, eu tinha um sonho: ser enfermeira! Mas era um sonho distante, o curso era caro, eu mal tinha o que comer, vivia de favor na casa da irmã… Um dia, li por acaso num jornal velho um anúncio que dizia assim: “Abertas as inscrições para formação em auxiliar de enfermagem no hospital da Marinha do Brasil.” Era a minha oportunidade de realizar meu sonho! Apesar de já estar há dois anos no Rio de Janeiro, conhecia muito pouco a cidade Após indagar de minha irmã onde ficava o hospital, na Tijuca, lá fui fazer minha inscrição. O curso era de um ano e meio, a Marinha financiava todo material, uniforme, etc. Ao terminar o curso, a Marinha me contratou como funcionária efetiva, e lá trabalhei até me aposentar, fazendo o que sempre quis fazer: cuidar das pessoas. Este foi meu primeiro milagre! Quem iria imaginar que aquela moça pobre, sem dinheiro, sem teto, conseguiria cursar enfermagem e trabalhar !!! Os anos se passaram. Em 1972, ao voltar de uma viagem a São Paulo, em visita a meu querido irmão, dormi ao volante do carro, que capotou, num terrível acidente do qual escapei com fratura no fêmur. Fiquei 15 dias num hospital em Lorena (SP), sofri uma cirurgia em que foi colocada platina no meu osso, e tive uma ótima recuperação. Seis meses depois do acidente, já estava trabalhando, feliz da vida. Este, o segundo milagre! Algum tempo depois, comecei a sentir dores na perna. O médico retirou a haste de platina do fêmur. Durante vários anos, senti essas dores, continuava trabalhando, sempre alegre, otimista, nunca deixei que a dor tirasse minha alegria de viver. Tomava um...


Dr Rodrigo Bernardo

“Este é meu relato de sucesso de tratamento de minha hérnia de disco com equipe do Dr Luciano Miller, muito obrigado Luciano… Antes de mais nada quero agradecer toda esta equipe que me ajudou numa das horas mais dificeis, e literalmente dolorosas de minha vida. Bem para começar basta dizer que tive duas hérnias de disco extrusas de dificil tratamento, extremamente dolorosas com comprometimento neurológico associado, tanto com alteração motora como sensitiva, posso dizer com propriedade sobre o assunto pois além de ser um paciente curioso,isto é, que pesquisa seus problemas e orientado, também sou Ortopedista e já conhecia muito bem essa patologia, afirmo com segurança que Dr Luciano Muller, Dr Rodrigo Nicolau, Dr Fabiano Souza e a Fisioterapeuta Bianca Vasconcelos, tiverão participação ativa direta e definitiva fundamental e positiva no resultado do meu tramento, confesso que tive muito medo de nunca mais poder praticar esporte ou trabalhar, porém com a orientação o apoio e o tratamento feito com a equipe do Luciano, hoje faço tudo que fazia antes de ter a “crise” de hernia, graças a este trabalho de excelencia desenvolvido por estes profissionais altamente competentes, hoje estou de volta ao meu trabalho, aos meus esportes, futebol, surf, esqui, natação, musculação, enfim e varios outros que sei praticar mas que a habilidade deixa um pouco a desejar… rsrsrs enfim sou eternamente grato ao tratamento realizado na CLINICA COLUNAR. Ah só para fechar, consegui sair da crise com tratamento clinico/medicamentoso/fisioterapico,isto é, não precisei ser operado. Reafirmo meu muito obrigado, mas muito obrigado mesmo a todos que ajudarão, um grande abraço. “


Joanna

Tenho 42 anos, sou professora e moro em Humaitá, cidade localizada ao sul do estado Amazonas. Há alguns anos passei a sentir dores nas costa, que foram se intensificando com o tempo, o trabalho diário e as horas intensas de estudo. Em novembro de 2010 tive a primeira crise, passei uma semana impossibilitada de andar e trabalhar. Fiz um exame de ressonância magnética cujo laudo me surpreendeu: hérnia discal extrusa – passível de cirurgia. Vários colegas vieram me falar do risco de uma intervenção cirúrgica. Iniciei o tratamento conservador (medicamento e fisioterapia), mas o quadro foi se agravando. No final de janeiro tive uma segunda crise, ainda mais forte que a primeira. Eu e meu esposo começamos a pesquisar na internet a respeito de clínicas e métodos cirúrgicos, e assim tivemos acesso a Clínica Colunar. Já estávamos no mês de março, a crise se agravava cada vez mais, eu me encontrava deitada numa cama, sentindo fortes dores e impossibilitada de sentar ou andar. No dia 09 de março entrei em contato com a Colunar e marquei uma consulta. Enviei as imagens da ressonância magnética para o e-mail de uma prima que mora em São Paulo, pedi a ela que as levasse até a clínica e eu me consultaria por telefone. Mesmo por telefone o Dr. Rodrigo Junqueira Nicolau foi extremamente atencioso comigo, orientou-me acerca da gravidade do meu problema e da necessidade da intervenção cirúrgica. Sua secretária, Carolina, tomou todas as providências. No dia 12 de março viajei do Amazonas para São Paulo. Fiz os exames no dia 14, cujos resultados apresentaram uma séria complicação no quadro: hérnia discal seqüestrada. No dia 15 me consultei pessoalmente com o Dr. Rodrigo e Dr. Luciano Miller; e no dia 16 me submeti à cirurgia, que foi um sucesso! Quando acordei já não sentia mais aquela dor insuportável, parecia um milagre, aliás, acredito fielmente que Deus, através das mãos desses dois médicos, e sua equipe, operou um grande milagre. No dia seguinte pude me sentar, me levantar e andar pelo quarto, coisas que já não fazia há mais de 40 dias. No oitavo dia após a cirurgia voltei à clínica para retirar os pontos e iniciar o tratamento com a fisioterapeuta Danielle Codonho, fiz três sessões antes de retornar para o Amazonas, no dia 31/04/2011. Danielle elaborou cuidadosamente um programa de exercício para várias fases do tratamento, o qual estou dando continuidade....


Deolinda Ivone dos Santos Vivas

Há dois anos e meio, começou uma dor muito forte que descia pela perna direita. Pensando em ser o nervo ciático, tomei anti-inflamatório, analgésicos e depois de 4 meses tentando massagista, acupuntura, rpg, fui a um reumatologista que pediu uma tomografia .Depois de algumas injeções e medicamentos, a dor melhorou um pouco. Algum pouco tempo depois, as dores foram piorando. Doía as duas pernas, parestesias nos pés, dores fortes nos glúteos. O diagnostico era estenose da coluna lombar. Muitos ortopedistas, deram-me corticódes, anti-inflamatórios , que diminuiam a dor só enquanto tomava os medicamentos .Com isso ,engordei 20 quilos e cada vez a dor piorava e reduzia minha caminhada. Só me sentia bem sentada. Se tivesse que andar um pouco, tinha que arrumar um lugar para sentar em seguida. Entrava em pânico quando tinha uma festa, casamento, não sabia se conseguiria . Fiz todos os tratamentos alternativos que me falavam e nada. Ultimamente não conseguia andar uma quadra sem ter que parar no meio. Os pés adormeciam e eu não achava o chão. Um dia, vi na televisão uma reportagem sobre cirurgias minimamente invasivas da coluna. Comecei a pesquisar na internet e Deus me fez encontrar o Dr Rodrigo. Marquei uma consulta e ele me disse que era possível a cirurgia minimamente invasiva. Fiquei muito feliz. Fiz os exames pedidos e com a ajuda da Carolina, sua secretária, muito simpática e atenciosa, a cirurgia foi marcada. Tudo correu muito bem e no dia seguinte já estava em casa. Hoje já fez um mês e eu estou ótima. Faço caminhadas sem dores e aos poucos vou retornando a minha vida normal. Agradeço a Deus, ao Dr Rodrigo e equipe. MUITO OBRIGADA !


Wagner Tranches de Faria

“Sou do Sul das Minas Gerais, tenho 23 anos e há dois descobri que estava com duas hérnias de disco na região lombar. … Tudo começou depois de sentir fortes dores nas costas, irradiadas à perna direita. A princípio, a primeira dor deste tipo surgiu na adolescência, com 16 anos, mas nada que um ‘remedinho’ para dor não fosse capaz de resolver. A segunda incidência só veio a ocorrer três anos mais tarde, desta vez, um pouco mais intensa e aguda, mas nesta época as aulas de karatê me ajudaram a vencer o incômodo na perna. Dois anos mais tarde, um terceiro golpe me rendeu um mês de cama e dores insuportáveis que me impossibilitavam de dormir, trabalhar, caminhar e, até mesmo, tomar banho sozinho. Procurei um ortopedista e este solicitou um raio X para diagnosticar uma possível fratura na coluna, o que dias mais tarde não seria confirmada, foi então que ele disse que eu poderia estar com uma HÉRNIA DE DISCO lombar. Isso me deixou muito assustado e, por vezes, inconformado. Procurei um neurologista para certificar-me desta hipótese, neste meio tempo, tive que tomar diversas injeções na coluna para que a dor fosse amenizada. Em novembro de 2010, uma ressonância realizada a pedido do neurologista confirmou a hérnia de disco. Pelo período de um ano fiz o chamado tratamento conservador, baseado em fisioterapia, pilates, acupuntura, RPG e muitos analgésicos, o que me ajudou muito, no início com relação à dor e à movimentação, mas infelizmente, as dores voltaram e com ela vieram 17kg a mais, resolvi então procurar pessoas altamente capacitadas em coluna, na tentativa de se encontrar uma solução definitiva. Na internet, após dias de pesquisa incessante, encontrei a Clínica Colunar em São Paulo, e foi por meio de uma reportagem no youtube (caso alguém se interesse, o link é esse aqui Colunar – Clínica da Coluna Vertebral), é que pude ver o quanto a instituição era especializada nesta área. Após alguns dias de conversas por telefone e consultas com os grandes profissionais, Dr. Rodrigo Junqueira e Dr. Luciano Miller, marcamos a cirurgia e foi um sucesso, saí do hospital no dia seguinte à operação, caminhando e sem dor alguma. Hoje, dois meses depois, faço pilates como parte da recuperação e me sinto ótimo. Agradeço a Deus, aos meus pais e a Clínica Colunar nas pessoas dos médicos Dr. Rodrigo e Dr. Luciano, a este último...


Página 4 de 41234